Kiev

Contou-me que tinha perdido o anel de diamante num táxi, em kiev. A angústia durou meses até receber uma mensagem do taxista. Ao mandar arranjar a viatura, o dono da viatura achou o anel. O desgraçado foi de imediato a uma ourivesaria e informou-se. O anel valia muito. Depois o taxista tentou extorquir-lhe um resgate elevado, muitos dólares acima do que ela estava disposta a pagar. Ela chorou, falou com amigos e ponderou falar com alguns amigos russos que partem pernas como quem vai beber café. Mas o taxista desapareceu de vista. Ela estava em lisboa, muito longe de kiev. Lembrou-se de falar com a empresa de táxis e a coisa correu bem, pois bloquearam os pedidos que o coitado do taxista recebia através da app. Pouco tempo depois recebeu uma mensagem do taxista, ia receber o anel. Nessa semana ela viajou até viena. Foi à ópera e disse-me que tinha visto tantos monhés e russos que já não reconhecia a cidade. Um amigo recolheu-lhe o anel em kiev e foi entregar-lho a viena. Veio feliz para portugal. Estava mesmo feliz e isto andava a preocupá-la. Preocupou-a durante meses, era um diamante caro e simbólico, disse-me. Esta semana decidiu celebrar a sorte com uma viagem à Toscania, uma espécie de lua-de-mel. Eu ouvi esta história enquanto metia m&ms na boca, calmamente e sem grande esforço para sorrir.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s