Afinal não eras tu…

E um dia destes chegas aos sessenta a pensar que escapaste, por um triz. Viveste, comeste bem, tiveste alguns natais em família e foste além da média. Podias ser tu, naquela quinta-feira modorrenta estendido no chuveiro da penitenciária com o futuro em sangue a burlar-se pelo ralo. Mas não. Afinal, não eras tu. Ficaste mudo e não alertaste os guardas. Terminaste de lavar as partes baixas e saíste em silêncio. Afinal, não eras tu…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s